ÁLBUM DE ESTREIA ‘RIVERS OF HERESY’ DISPONÍVEL AGORA - PORTAL DE NOTÍCIAS RITMO CULTURAL

Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

ÁLBUM DE ESTREIA ‘RIVERS OF HERESY’ DISPONÍVEL AGORA

OUÇA  AQUI   TURNÊ EUROPEIA EM NOVEMBRO INCLUINDO SHOW EM LONDRES NO BRIXTON ELECTRIC   "Uma Violência ultravioleta maravilhosa e estra...

OUÇA AQUI

 

TURNÊ EUROPEIA EM NOVEMBRO

INCLUINDO SHOW EM LONDRES NO BRIXTON ELECTRIC

 

"Uma Violência ultravioleta maravilhosa e estranha." **** - NME

"Uma estreia maravilhosamente distorcida." 8/10 - Metal Hammer

"Uma fera maravilhosamente divertida e rosnante." - The Line of Best Fit

"Juntos, eles pegaram uma situação horrível e fizeram algo monumental. Uma homenagem sísmica ao metal em todas as suas formas variadas." - ***** - Upset Magazine

 

 

Créditos Gavin Smart / baixe imagem aqui

 

Até agora, Empire State Bastard passou de um curto e impactante single de estréia, 'Harvest', para o grandioso ataque de stoner metal de 'The Looming' e a intensidade de Jesus Lizard / Tomahawk de 'Moi?', para lançar finalmente seu aguardado álbum de estreia 'Rivers of Heresy'.

 

Simon Neil e Mike Vennart primeiro conceberam a ideia do Empire State Bastard durante o tempo livre em turnê com o Biffy Clyro, provocando um ao outro para encontrar a música mais visceral que pudessem descobrir. Levou anos para que a ideia fosse completamente posta em prática, com Mike criando instrumentais inspirados por Siege, Slayer, Sleep e The Locust antes de Simon adicionar vocais igualmente ferozes, muito diferentes do que ele era conhecido anteriormente. A banda foi completada pelo baixista Naomi Macleod e pelo grande baterista de todos os tempos Dave Lombardo.

 

As novas músicas que fazem parte de 'Rivers of Heresy' mantêm o metal vivo e a banda em alta. Os guturais ecléticos de Simon e os gritos maníacos garantem que 'Blusher' seja tão feroz quanto 'Harvest', enquanto 'Sons And Daughters' é um doom metal em câmera lenta e o vocal/drum stripped-back de 'Tired, Aye' lembra Naked City de John Zorn. Seus temas são igualmente confrontacionais, mirando a ignorância teimosa em 'Moi?', a erosão da vergonha em 'Blusher' ou imaginando uma sociedade além da salvação em 'Dusty'. Também há momentos possuídos com o humor ácido de Takashi Miike, como 'Palm of Hands', uma vinheta de um horrorshow de festa de sexo.

 

Mike diz, "Eu me propus a fazer a música mais venenosa e vil que eu pudesse, puro ódio em forma musical."

 

Simon acrescenta, "Isso é tão misantropo e niilista quanto já escrevi."

  

Os formatos físicos de 'Rivers of Heresy' estão disponíveis AQUI, incluindo um CD com um fanzine exclusivo de 24 páginas; uma edição limitada de 666 fitas cassete com arte de Simon; e vinil vermelho e preto e verde.

 

A experiência ao vivo do Empire State Bastard já resultou em uma série de shows esgotados imediatamente, bem como festivais, incluindo Glastonbury, Download, 2000trees, Hellfest, Wacken Open Air e ArcTanGent. Eles tocarão em datas na América do Norte ainda este mês antes de retornar à Europa para uma turnê mais ampla em novembro. Ingressos para os shows estão disponíveis AQUI.

 

‘Rivers of Heresy’

 

 

‘Rivers of Heresy’ por Daniel P Carter

 

‘Harvest’

‘Blusher’

‘Moi?’

‘Tired, Aye?’

‘Sons and Daughters’

Stutter’

‘Palms of Hands’

‘Dusty’

‘Sold!’

‘The Looming’

 

Siga Empire State Bastard:

Spotify | Apple Music | YouTube | Instagram | Facebook | Twitter | TikTok | Website

 

Marketing e Promoção no Brasil:

ForMusic – info@formusic.com.br

 

Informações à imprensa:

Catto Comunicação

Simone Catto – simone.catto@gmail.com


Fonte Portal de Notícias Ritmo Cultural

Nenhum comentário