Mais R$ 30 milhões impulsionam educação pública no Sol Nascente/Pôr do Sol - PORTAL DE NOTÍCIAS RITMO CULTURAL

Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Mais R$ 30 milhões impulsionam educação pública no Sol Nascente/Pôr do Sol

A educação é base do desenvolvimento de uma cidade. É a formação profissional de seus moradores que possibilita a construção de uma economia...

A educação é base do desenvolvimento de uma cidade. É a formação profissional de seus moradores que possibilita a construção de uma economia pujante, com comércio forte e baixas taxas de desemprego. Não é à toa que o Governo do Distrito Federal (GDF) tem investido na ampliação da rede pública de ensino do Sol Nascente/Pôr do Sol. A região recebeu mais de R$ 30 milhões em recursos desde 2019.

Com investimento de R$ 20 milhões, a EC JK possui estrutura que inclui 16 salas de aulas e três laboratórios para atender até 960 estudantes | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

‌Inaugurada em fevereiro de 2020, a Escola Classe (EC) JK tem capacidade para atender até 960 alunos da educação infantil e até o 5º ano do ensino fundamental. São 16 salas de aula e três laboratórios, além das salas de música, de artes e de leitura. A construção da unidade, no valor de R$ 20 milhões, foi viabilizada por acordo judicial entre o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e a construtora PaulOOctavio.

No ano seguinte, em novembro de 2021, o Sol Nascente/Pôr do Sol ganhou a primeira creche pública. O Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) Jandaia pode atender até 208 crianças de até 3 anos, em período integral. A escolinha de R$ 3,75 milhões oferece dez salas de aula, lactário e sala de amamentação, pátio coberto, parquinho e cozinha, entre outras estruturas.

Mais de R$ 3,7 milhões foram investidos no Cepi Jandaia, inaugurado em novembro de 2021 | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A segunda creche pública da cidade já está pronta. E deve ser entregue aos moradores até o final do ano. É o Cepi Sarah Kubitschek, que fica na Quadra 500 do Trecho 1. A PaulOOctavio também foi responsável, mediante acordo judicial, pela execução e financiamento da obra no valor de R$ 6.437.414,61. Com 1.637,63 m², o centro oferece a mesma estrutura do Cepi Jandaia.

Moradora do Sol Nascente, a dona de casa Maria José da Conceição, 50 anos, lamenta não ter tido uma creche pública perto de casa quando sua filha caçula nasceu, há 15 anos. “Precisava pagar para ficarem com ela, era sempre uma preocupação grande”, recorda. “Agora, o Sol Nascente oferece muito mais opção em educação pública, uma verdadeira tranquilidade para pais e mães da cidade”.

Obras à vista

O líder comunitário João Marques destaca a importância dos investimentos em educação: “É o ensino que permite que a população melhore de vida” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Outros R$ 25 milhões ainda serão investidos no Sol Nascente/Pôr do Sol, com o início da construção de um Centro de Ensino Fundamental (CEF) e de um Centro Educacional (CED). Juntas, as duas unidades vão abrir vagas para 1,8 mil estudantes.

Segundo Bruno Duarte, engenheiro civil da Secretaria de Educação, a construção do novo CEF deve ser iniciada ainda neste ano. “A licitação foi concluída e o contrato com a empresa ganhadora já está pronto”, informa. “Estamos trabalhando para começar as obras em até três meses”.

A unidade terá 20 salas de aula, laboratório, cozinha industrial e refeitório, vestiários e sanitários, pátio coberto, e estrutura administrativa completa. Além disso, a escola contará com um grêmio estudantil e salas de artes cênicas, música, leitura, artes plásticas, multiuso e multimídia. O valor total da obra está estimado em quase R$ 11,6 milhões, recursos vindos tanto do GDF quanto do governo federal.

“Também temos o projeto do novo CED pronto, o primeiro da cidade. A unidade será erguida em um terreno de 9.210,22 m² na Quadra 700 do Trecho 1”, adianta Bruno. A escola terá 18 salas e deve atender pelo menos 630 alunos. “Estimamos que a obra vá ficar em R$ 13.334.534,18 – estamos apenas aguardando a assinatura do termo de cooperação técnica com o FNDE [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação]”, afirma.

Amplo atendimento

A construção dos novos colégios vai permitir que jovens e crianças sejam atendidos pela rede pública de ensino do Sol Nascente/Pôr do Sol desde as séries iniciais até as finais, sem precisar sair da região administrativa. De acordo com o coordenador da Regional de Ensino de Ceilândia, Vinícius Bürgel, cerca de 500 alunos usam o transporte oferecido pela Secretaria de Educação para frequentar escolas em cidades vizinhas.

O coordenador da Regional de Ensino de Ceilândia, Vinícius Bürgel, diz que GDF investiu na construção de unidades escolares para ampliar o atendimento a estudantes no Sol Nascente/Pôr do Sol | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

“Os estudantes do ensino infantil até o 5º ano do ensino fundamental estão bem-atendidos pelas escolas públicas do Sol Nascente/Pôr do Sol”, observa Bürgel. “Ainda temos uma deficiência no atendimento dos anos finais do ensino fundamental até o ensino médio. Por isso, o GDF se mobilizou para construir um CEF e um CED na região”, explica.

Para o líder comunitário João Marques, 57 anos, a ampliação da rede pública de ensino do Sol Nascente/Pôr do Sol é muito bem-vinda. “Tudo começa pela educação. Sem estudo, não tem futuro bom para os moradores de nenhuma cidade. É o ensino que permite que a população melhore de vida”, observa.

Atualmente, o Sol Nascente/Pôr do Sol tem sete escolas públicas: CEF 32, CEF 28, EC 66, EC P Norte, EC JK, EC Córrego das Corujas e Cepi Jandaia. Além disso, a região conta com uma creche conveniada, o Centro Comunitário da Criança III.

Fonte Agência Brasília

Nenhum comentário