Parto de emergência é feito por equipe da UBS 1 de Vicente Pires - PORTAL DE NOTÍCIAS RITMO CULTURAL

Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Parto de emergência é feito por equipe da UBS 1 de Vicente Pires

A visita à Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 de Vicente Pires na manhã de quarta-feira (8) era para ser a décima consulta de pré-natal da gest...

A visita à Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 de Vicente Pires na manhã de quarta-feira (8) era para ser a décima consulta de pré-natal da gestante Daniela Ferreira, 29 anos. Grávida de 37 semanas e um dia, a consultora de vendas esperava dar à luz no fim deste mês. Faltou combinar a data com Matteo, que decidiu nascer ali mesmo, na unidade, pelas mãos e comprometimento da equipe de Saúde da Família (eSF).

A competência e a calma com que os profissionais da UBS realizaram o parto foram reconhecidas pelos pais. “Eu não esperava isso. Fiquei totalmente perdida diante da surpresa. Eles me acalmaram e deram todas as orientações necessárias para o sucesso do nascimento do meu filho”, agradece a mãe.

Apesar da situação incomum no dia a dia da UBS, a competência e a calma de profissionais de Saúde da Família resultaram no bem-sucedido nascimento do bebê Matteo | Fotos: Divulgação/Agência Saúde-DF

O parto de Daniela na UBS é uma exceção. A rede pública de saúde do DF conta com 13 hospitais para a realização do procedimento. Durante as consultas de pré-natal nas unidades básicas, a gestante é informada sobre qual unidade hospitalar deve procurar quando surgirem os primeiros sinais do trabalho de parto.

Apesar da situação incomum na rotina da unidade, a eSF garantiu o cumprimento das boas práticas de atenção ao recém-nascido, como o contato pele a pele imediato ao nascimento e a participação do pai. “Mesmo não estando em um ambiente super preparado para a realização do procedimento, a equipe conseguiu mobilizar tudo para nos dar um ótimo parto normal. Foi tudo perfeito. Eles foram excelentes!”, elogia o pai Ismael Santos, de 36 anos.

Acolhimento

Os primeiros sinais da urgência foram detectados assim que Daniela pisou na UBS, pelos profissionais de enfermagem durante a triagem. Informados sobre a condição da gestante, os médicos de Saúde da Família logo reconheceram que se tratava de um trabalho de parto: as contrações vinham a cada três minutos e a dilatação já alcançava sete centímetros.

Matteo nasceu com 48 centímetros e três quilos e cem gramas. O bebê e a mãe foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e passam bem

A remoção da paciente para o centro obstétrico foi imediatamente solicitada, bem como o preparo da UBS para a realização do parto, caso fosse necessário. Ali mesmo, na sala de medicação, em menos de uma hora desde a triagem, Daniela conheceu Matteo.

“Todos nós agimos de forma bastante entrosada para solucionar a emergência. A atuação da equipe foi ótima”, afirmou a médica de Saúde da Família Willike Sleegers, quem primeiro verificou os sinais do parto.

As UBSs contam com eSF compostas por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde.

Matteo nasceu com 48 centímetros e três quilos e cem gramas. O bebê e a mãe foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Ambos apresentam bom quadro de saúde e seguem sendo assistidos pela equipe da maternidade.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Nenhum comentário