Projeto Gamifica DF traz cursos gratuitos na área de games para todas as idades - PORTAL DE NOTÍCIAS RITMO CULTURAL

Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Projeto Gamifica DF traz cursos gratuitos na área de games para todas as idades

Não é novidade que a área de games tem crescido de forma exponencial no Brasil, atraindo cada vez a juventude para o setor. Pensando nas via...

Não é novidade que a área de games tem crescido de forma exponencial no Brasil, atraindo cada vez a juventude para o setor. Pensando nas vias de acesso para a especialização e alcance desse mercado para toda a população, o Governo do Distrito Federal (GDF) lançou, nesta quarta-feira (13), o projeto Gamifica DF.

Setor de jogos eletrônicos ganha impulso com a criação do projeto da Secti, abrindo o mercado para jovens | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

“A ideia é que esses profissionais sejam formados, certificados e tenham oportunidade de trabalhar numa área que eles amam”

Leonardo Reisman, secretário de Ciência e Tecnologia

A iniciativa é da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) em parceria com a ONG Líderes do Brasil, e tem o objetivo de impulsionar o setor de jogos eletrônicos do DF, oferecendo 15 cursos com certificado, divididos em três modalidades: Marketing aplicado a jogos eletrônicos, Desenvolvimento de jogos eletrônicos e Designer de jogos eletrônicos. Cada categoria trará cinco opções de workshops.

A primeira unidade do Gamifica DF foi entregue na Asa Norte. Presente ao lançamento, o secretário de Ciência e Tecnologia, Leonardo Reisman pontuou que há diversas trilhas a  serem formadas pelos participantes do projeto, como o trabalho em estúdios, empresas locais e espaços corporativos que precisam de gamificação, além da possibilidade de abrir uma startup e entrar no mercado como empreendedor.

“A ideia é que esses profissionais sejam formados, certificados e tenham oportunidade de trabalhar numa área que eles amam”, disse o titular da Secti. “As crianças sonham em poder jogar um jogo, ter aquela imersão naquele mundo que elas só veem em fotos ou em outras pessoas jogando. A atratividade vem primeiro com os equipamentos, com os jogos. A partir do momento em que a pessoa em situação de vulnerabilidade vem, ela também é formada, certificada e pode ingressar, tanto na carreira quanto no empreendedorismo.”

Inscrições

O estudante Lucas Rodrigues Dias entusiasmou-se com a novidade: “Esse projeto traz mais educação e possibilidades de emprego para todo mundo, abre muitas portas”

Pessoas de 14 a 60 anos com ensino fundamental completo podem participar das capacitações. As inscrições estão abertas e devem ser feitas de forma online, pela página do projeto. O participante poderá escolher entre concluir a habilitação (formação completa na modalidade) ou a certificação (conclusão de apenas um ou mais cursos dentro da modalidade).

Cada curso tem a carga horária de 40 horas, totalizando 200 horas/aulas com a conclusão da modalidade. As aulas serão ministradas presencialmente em cinco regiões administrativas do DF – Asa Norte, Sol Nascente, Águas Claras, Varjão e Recanto das Emas. As habilitações estarão disponíveis no turno matutino (das 8h às 12h10), e as certificações individuais, no turno vespertino (das 13h30 às 18h30). No momento da inscrição, o aluno deverá escolher o local em que pretende assistir às aulas.

“Eu acho muito legal, é uma boa especialidade para quem sonha em se tornar uma pessoa que faz games”, disse o estudante Lucas Rodrigues Dias, 12. “Esse projeto traz mais educação e possibilidades de emprego para todo mundo, abre muitas portas. Além disso, a gente se desenvolve nas histórias dos jogos e na competitividade.”

Mercado emergente

Para a diretora do Centro de Ensino Fundamental (CEF) da 102 Norte, Viviane Lima, o projeto gratuito proporciona uma oportunidade aos alunos de escola pública à qual dificilmente eles teriam acesso. Ela lembrou que a especialização também pode trazer uma quebra de preconceito comum em alguns pais e responsáveis sobre a utilidade dos videogames no futuro dos filhos.

“Falta um pouco de conhecimento desse histórico do mundo dos jogos eletrônicos”, afirmou Viviane. “É importante para os pais verem que é um mercado hoje muito produtivo e promissor; nessa idade, eles [os jovens] já podem fazer curso e ter daqui a pouco um emprego, produzindo jogos ou várias outras profissões ali dentro.”

As aulas na primeira unidade inaugurada na Asa Norte terão início no dia 18 deste mês. Na sequência, Sol Nascente, Águas Claras, Recanto das Emas e Varjão também vão receber pontos de atividades.

Capacitação empresarial

O projeto Gamifica DF também vai ofertar cursos para as empresas que buscam capacitar seus colaboradores. As instituições ainda poderão optar por mentorias em desenvolvimento de negócios aplicado a jogos eletrônicos. Essa habilitação será desenvolvida em encontros semipresenciais com carga horária de 600 horas/aula. Os cursos disponibilizados para as empresas serão realizados totalmente de forma online, com inscrições também no site do Gamifica.

“Vale ressaltar que está muito concorrido, então é muito importante que as pessoas se cadastrem rápido, para conseguirem entrar na fila”, reforçou o presidente da ONG Líderes do Brasil, Joffre Moreira Lima Neto. Segundo ele, são cerca de 80 vagas por unidade, com disciplinas diferentes. “Hoje a programação está muito em alta nesse sentido de desenvolvedor de games. Você vê na internet youtubers famosos monetizando muito rápido. Esse projeto vem para trazer inclusão para esses alunos que não têm acesso a computador.”

Fonte Agência Brasília

Nenhum comentário